Perguntas e Respostas

Sua pergunta pode ser respondida aqui. Escreva para nós: omelhorparaoseucliente@nutricao.vet.br

Assuntos

Sim. O senso comum muitas vezes leva o proprietário a pensar que se o animal tem de crescer muito, pois pertence a uma raça grande, então tem de comer muito. Isso é um erro.

A alimentação em excesso para estes animais faz com que o crescimento deles seja rápido demais. O sistema osteoarticular tem limites de crescimento e desenvolvimento e com isto os filhotes ficam predispostos a deformidades em ossos e articulações que não poderão ser corrigidas.

Filhotes de cães de raças grandes e gigantes devem crescer devagar, devem crescer magros, sem super alimentação  e -  se são saudáveis - sem suplementação de cálcio


Médico Veterinário Prof. Dr. Aulus C Carciofi da FCAV/Unesp - Jab. 21 de fevereiro de 2015.

Este é o problema mais freqüente na prática clínica hoje em dia, mais comum do que a ingestão insuficiente e um dos principais motivos pelos quais o médico veterinário deve acompanhar a cada consulta o peso e escore corporal dos pacientes.

A obesidade em cães e gatos ocorre porque os proprietários deixam o alimento à disposição do animal e/ou lhes dão petiscos e comida caseira ao longo de todo dia. A obesidade em animais de estimação é um problema hoje em todo o mundo, também no Brasil, e resulta em doenças articulares, déficit respiratório, diminuição de atividade, aumento da incidência de câncer e diminuição da expectativa de vida.


Médico Veterinário Prof. Dr. Aulus C Carciofi da FCAV/Unesp - Jab. 21 de fevereiro de 2015.