Perguntas e Respostas

Sua pergunta pode ser respondida aqui. Escreva para nós: omelhorparaoseucliente@nutricao.vet.br

Assuntos

O Ministério pela Instrução Normativa n.30 exige que sejam declarados no rótulo os valores minimos/maximos de cálcio e mínimo de fósforo no campo "Níveis de garantia" do produto. Os demais macroelementos não são exigidos pelo MAPA que sejam colocados nos "Níveis de Garantia" (Sódio/Potássio/Enxofre/Cloro/Magnésio).

Com relação aos microelementos, assim como todas as vitaminas 'adicionados intencionalmente' no alimento, estes devem ter seus valores mínimos esperados declarados no campo "Enriquecimento por quilograma de produto" (Ex: selênio /zinco /cobre /manganês /ferro /iodo /cobalto /cromo...).

Um fato importante na interpretação dos valores declarados é que os macroelementos (cálcio e fósforo) devem ter sua concentração total declarada (valor resultante da soma deste mineral em todos os ingredientes, incluindo o premix) e os microelementos devem ter apenas os níveis adicionados separadamente no produto (apenas os valores esperados baseando-se nas concentrações deste mineral no premix utilizado, desconsiderando suas concentrações nos demais ingredientes usados na formulação).

Apesar do MAPA não apresentar uma tabela com os valores mínimos e máximos destes elementos que devem ser contidos nos alimentos, os nutricionistas das empresas baseiam-se em tabelas de recomendações nutricionais elaboradas por órgãos especializados no assunto, tais como AAFCO e FEEDIAF no exterior e, aqui no Brasil, a ANFALpet, que utiliza as recomendações nutricionais da AAFCO para todos os minerais considerados essenciais (doze minerais ao todo).

A Associação Nacional dos Fabricantes de Alimentos para Animais de Estimação (ANFALpet), publica anualmente um Manual do Programa Integrado de Identidade e Qualidade em petfood (PIQPET), que pode lhe interessar. Este Manual pode ser adquirido comercialmente .


Médico Veterinário Prof. Dr. Ricardo Vasconcellos - UEM - Maringá