Glossário Básico - Nutrição vet



Os textos abaixo estão disponíveis para uso individual para estudos. Não estão disponíveis para impressão de qualquer tipo ou publicação em outros sites ou de qualquer outra forma sem citação explícita da fonte. Obrigado por respeitar os direitos autorais.


Para citar estes textos em Referências Bibliográficas, seguir como no exemplo abaixo:

GOMES, M.O.S. Ácido linoléico conjugado. [on line] Disponível em: http://www.nutricao.vet.br/glossario_basico.php. Acesso em (dia) (mês) (ano).




Pesquise por palavras-chave ou expressões:


Ato de vomitar . (selecionado por PRADA, C.S., a patir do site do HC da FM-USP Jun/2014).     
 


Capacidade para realizar trabalho. Todas as atividades corporais necessitam energia que são satisfeitas mediante o consumo de alimento que contém energia na forma química. Os requerimentos de energia são determinados medindo-se o gasto energético de um animal através de um conjunto definido de condições fisiológicas e ambientais. As necessidades energéticas variam de acordo com a etapa da vida (crescimento, adulto, reprodução). (elaborado por JEREMIAS, J.T., Mar, 2010).     
 


Enzimas são um grupo de substâncias orgânicas de natureza normalmente protéica (existem também enzimas constituídas de RNA , as ribozimas), com atividade intra ou extracelular que têm funçõees catalisadoras, catalisando reações químicas que, sem a sua presença, dificilmente aconteceriam. Isso é conseguido através do abaixamento da energia de ativação necessária para que se dê uma reação química, resultando no aumento da velocidade da reação e possibilitando o metabolismo dos seres vivos. Em sistemas vivos, a maioria das reações bioquímicas dá-se em vias metabólicas, que são sequências de reações em que o produto de uma reação é utilizado como reagente na reação seguinte. Diferentes enzimas catalisam diferentes passos de vias metabólicas, agindo de forma concertada de modo a não interromper o fluxo nessas vias. Cada enzima pode sofrer regulação da sua atividade, aumentando-a, diminuindo-a ou mesmo interrompendo-a, de modo a modular o fluxo da via metabólica em que se insere. (consulta à wikipedia, aprovado por LUREIRO, B. A. em 2013).


Também chamado de vitamina D2, é uma vitamina lipossolúvel cuja fórmula é C28H43OH. As plantas sintetizam o ergosterol que é convertido em ergocalciferol pela irradiação de raios ultra violeta. (elaborado por PRADA, C. S.,em out./2013 a partir do Merriam-Webster). Veja também colecaliferol.     
 


É o acúmulo de espécies reativas do oxigênio, que causam danos á estrutura das moléculas de DNA, lipídeos, carboidratos e proteínas, além de outros componentes celulares. É decorrente de um desequilíbrio entre a geração de compostos oxidantes e a atuação dos sistemas de defesa antioxidante. (elaborado por PEIXOTO, Mayara C., Out/2013).     
 


Estado nutricional adequado. (selecionado por PRADA, C.S., a patir do site do HC da FM-USP, Jun/2014).     
 


Ato de eliminar as fezes . (selecionado por PRADA, C.S., a patir do site do HC da FM-USP Jun/2014).     
 


O extrativo não nitrogenado representa uma estimativa aproximada da fração de carboidratos solúveis do alimento, sendo determinado através de subtração pela fórmula: ENN = 100 - (% umidade + % proteína bruta + % fibra bruta + % extrato etéreo + % cinzas), caso os percentuais dos nutrientes estejam com base na matéria seca, elimina-se a umidade da fórmula. (elaborado por GOMES, M.O.S., Mar, 2009).     
 


Método para expressar o conteúdo de gordura da dieta. A determinação de lipídios em alimentos é feita, na maioria dos casos, pela extração com solventes, por exemplo, éter. O resíduo obtido não é constituído unicamente por lipídios, mas por todos os compostos que, nas condições da determinação, possam ser extraídos pelo solvente. Nos produtos em que as concentraçães destes compostos se tornam maiores, a determinação terá a denominação mais adequada de extrato etéreo. (elaborado por JEREMIAS, J.T., Mar, 2010).


Processo no qual uma mistura de ingredientes é cozida, sanitizada, texturizada e formatada na presença de umidade, pressão, temperatura e fricção mecânica, em curto espaço de tempo. O processo inclui as etapas de condicionamento, extrusão propriamente dita, corte e secagem. (elaborado por CARCIOFI, A.C., Jul/2014).     
 


Material pastoso que foi cozido em uma extrusora sob pressão e calor antes de ganhar forma e ser cortado. Os cortes dos¨fios¨de extrusado em pedaços pequenos, a medida que saem do extrusor ganham a forma da ração (ossinho, pata, triangulos, etc). (elaborado por JEREMIAS, J.T., Mar/2010).     
 


Equipamento para processamento termo-mecânico de diversos tipos de materiais, empregado na fabricação de alimentos para animais quando se deseja promover alterações na estrutura dos amidos e proteinas ou gerar texturas e formatos específicos. A extrusora é integrada por três partes básicas: o condicionador, o tubo ou canhão extrusor e o sistema de corte e formatação. A energia e a compressão em um fluxo laminar modificam profundamente os amidos e proteínas, induzindo gelatinização, desnaturação, alinhamento e plasticização das estruturas moleculares (elaborado por CARCIOFI, A.C., Jul/2014).


Anúncio do google